Tamanho do texto

Investimentos são focados em mercados emergentes, com o governo entrando na indústria, segundo a empresa

Para satisfazer o avanço da demanda global por minérios, as 40 maiores empresas do setor mineral do mundo devem investir mais de US$ 120 bilhões (R$ 189,2 bilhões) em programas de expansão em 2011, o que representa mais do que o dobro investido no ano passado.

O levantamento da PricewaterhouseCoopers mostra que as maiores empresas do setor já anunciaram mais de US$ 300 bilhões em programas de expansão de capital. "Os investimentos em nova oferta estão crescentemente focados nos mercados emergentes, e por novas faces, com os governos entrando na indústria com o objetivo primário de assegurar a oferta", afirmou a PricewaterhouseCoopers, em relatório.

A empresa enfatiza que a alta demanda por minérios desenha um novo cenário para o setor - com a oferta sendo obrigada a acompanhar a demanda. "A mudança no equilíbrio é positiva para a indústria de mineração, mas não será simples e exigirá administração", destaca o estudo.

Em 2010, a receita das 40 maiores mineradoras do mundo avançou 32%, para um recorde de US$ 435 bilhões, impulsionado pela elevação dos preços das commodities e por um crescimento de 5% na produção em 2010. Os lucros dessas empresas, por sua vez, saltaram 156%, para US$ 110 bilhões.

"A indústria de mineração entrou em uma nova era. A demanda continua a ser impulsionada pelo crescimento dos mercados emergentes. A oferta está cada vez mais restrita, dado que os desenvolvimentos dos projetos se tornaram mais complexos e estão tipicamente em territórios mais remotos", explica o levantamento.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.