Tamanho do texto

Associação que representa o setor quer que governo flexibilize regras para imposto sobre carro importado

A Abeiva, associação que representa as empresas importadoras de veículos, vai apresentar nesta quinta-feira uma série de propostas para flexibilizar as normas para elevação de IPI para carros importados .

José Luiz Gandini, presidente da Abeiva, protocolará nesta tarde uma carta com as propostas dos associados no Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior.

Antes de decidir protocolar o documento, Gandini tentou por mais de 15 dias agendar uma audiência com o ministro Fernando Pimentel, na qual discutiria pessoalmente as propostas.

Importadores querem que o governo flexibilize o decreto 7567/11, que exige índice de 65% de nacionalização das peças usadas nos automóveis e eleva em 30 pontos percentuais o IPI para carros importados.

Nesta quinta-feira, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, anunciou um pacote para estimular o consumo no País . Dentre as medidas está a decisão de reduzir o IPI para produtos linha branca, como geladeiras e fogões.

Leia também: Com fábrica na Bahia, JAC Motors quer redução de imposto