Tamanho do texto

Wall Street Journal revela conversas antes do acordo da marca americana com franceses da PSA Peugeot-Citroen

General Motors e Fiat conversaram brevemente mais cedo neste ano sobre uma fusão de seus negócios na Europa, informou o Wall Street Journal nesta sexta-feira, citando pessoas familiares com o assunto.

As conversas entre o presidente-executivo da GM, Dan Akerson, e seu colega da Fiat, Sergio Marchionne, nunca alcançaram o conselho das empresas, porque quando se encontraram a GM estava bem avançada com seus planos para uma aliança com a PSA Peugeot Citroen, de acordo com o jornal.

Na terça-feira, Marchionne, que também comanda a Chrysler, disse que a fabricante italiana estava aberta a todas as potenciais parcerias, mesmo a recente união entre Peugeot e GM.

O WSJ citou uma pessoa próxima das conversas que afirmou que a Fiat havia tentado convencer a GM de que era uma parceira melhor que a Peugeot.

Fiat e Peugeot, que têm uma joint-venture para fabricação de vans comerciais na Itália, separadamente discutiram uma aliança nos últimos meses, disse outra fonte, segundo o WSJ.

No fim de fevereiro, a GM e a Peugeot anunciaram uma aliança global que mira o corte de custos de pelo menos 2 bilhões de dólares sem fechamento de fábricas ou cortes de empregos na Europa.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.