Tamanho do texto

Empresas do setor de construção investiram menos em máquinas e equipamentos em 2009 na comparação com 2008

selo

As empresas do setor de construção investiram menos em máquinas e equipamentos em 2009 na comparação com 2008. Em compensação, empregaram mais dinheiro em terrenos e edificações no mesmo período analisado. Os dados são da Pesquisa Anual da Indústria da Construção (PAIC) referente a 2009, divulgada hoje pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Apesar da crise econômica mundial, o total de investimentos da indústria da construção passou de R$ 5,024 bilhões em 2008 para R$ 5,788 bilhões em 2009. Do montante investido em 2009, 31,2% (R$ 1,804 bilhão) foram para terrenos e edificações, 44,2% (R$ 2,560 bilhões) em máquinas e equipamentos, 17,8% (R$ 1,029 bilhão) em meios de transporte e 6,8% (R$ 393 milhões) em outras aquisições, como móveis, computadores, etc. Em 2008, esses porcentuais foram de 14,4% para terrenos e edificações, 53,8% para máquinas e equipamentos, 23% para meios de transporte, e 8,8% para outras aquisições.

"Nos últimos anos, houve um investimento forte em máquinas e equipamentos. A queda em 2009 pode ter sido devido a um receio de como ficaria a economia brasileira nos próximos anos", disse Fernando Abritta, responsável pela Pesquisa Anual da Indústria da Construção. "Como as empresas já tinham investido em máquinas e equipamentos nos últimos anos, elas estavam equipadas e continuaram construindo com as máquinas que já tinham."

Segundo Abritta, os terrenos e edificações que constam como investimentos foram aqueles colocados no capital social das empresas. "Podem ser terrenos que a empresa comprou para fazer uma sede ou para no futuro vir a construir e vender", explicou o técnico do IBGE.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.