Tamanho do texto

Operação estava condicionada à produção de veículos com consumo reduzido de combustível e peças da Fiat

A Chrysler Group e a Fiat anunciaram nesta quinta-feira que a montadora italiana elevou de 53,5% para 58,5% sua participação no capital da americana, em operação que estava condicionada à produção de veículos com consumo reduzido de combustível e peças da Fiat. O aumento automático da participação acionária em cinco pontos percentuais, caso as metas fossem atingidas, estava previsto em acordo operacional firmado em 2009.

Em junho daquele ano, a Fiat recebeu uma fatia inicial de 20% no capital da Chrysler, tendo como contrapartida o compartilhamento de propriedade intelectual e outros recursos. Em 10 de janeiro do ano passado, a Fiat elevou essa participação a 25%, atingindo 30% em abril após a Chrysler ter alcançado receita acumulada de mais de US$ 1,5 bilhão atribuível a vendas fora do Canadá, México e Estados Unidos.

"Em linha com o acordo de refinanciamento estabelecido pela Chrysler e compromisso de pagamento dos empréstimos concedidos pelos governos dos Estados Unidos e Canadá seis anos antes, a Fiat exerceu então a opção de compra de mais 16% do capital da montadora, elevando sua participação total a 46%, em base diluída", segue o comunicado. Em mais uma operação, em 21 de julho do ano passado, a Fiat pagou US$ 500 milhões para comprar, do Tesouro americano, 6% restantes do capital da Chrysler, e US$ 125 milhões para ficar com a fatia de 1,5% detida pelo governo canadense na montadora. Com isso, chegou à participação de 53,5%.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.