Tamanho do texto

A queda na confiança da indústria em junho foi influenciada pela piora nas avaliações dos empresários quanto ao momento presente

selo

A queda na confiança da indústria em junho foi influenciada pela piora nas avaliações dos empresários quanto ao momento presente. É o que mostrou hoje a Fundação Getúlio Vargas (FGV) ao anunciar recuo de 2,5% no ¿?ndice de Confiança da Indústria (ICI) em junho contra maio. Segundo a fundação, das 1.146 empresas consultadas, o porcentual de companhias que consideram a atual situação dos negócios como boa caiu de 32,2% para 26,5%, de maio para junho; já a parcela das que a avaliam como fraca aumentou de 10,4% para 12,7%, no mesmo período. As perspectivas para o emprego industrial também se tornaram menos favoráveis. A parcela de empresas que pretendem ampliar o quadro de pessoal no trimestre junho-agosto recuou de 32,8% para 30,2%, de maio para junho. No mesmo período, subiu de 10,1% para 11,3% a fatia de empresas que apostam em cortes de vagas, para o mesmo trimestre.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.