Tamanho do texto

Fabricantes expõem 140 aviões até domingo e fecham bilionários contratos com empresas aéreas

As fabricantes de aviões esfregam as mãos quando ocorrem a Paris Air Show, a feira que ocorre a cada dois anos no aeroporto Le Bourguet, nos arredores da capital francesa.

Considerado o maior evento de aviação do mundo, a feira serve de vitrine para o lançamento dos novos aviões e helicópteros, o fechamento de contratos de pedidos e vendas e a exibição de protótipos. Com 28 pavilhões, a feira exibe 140 aviões, com a expectativa de atrair mais de 380 mil visitantes. A feira, termina no dia 26 de junho.

Entre as novidades da feira, foram apresentados um protótipo do avião hipersônico Zhest, capaz de voar no dobro de velocidade do aposentado Concorde , e o helicóptero X3, da Eurocopter, que faz mais de 400 quilômetros por hora .

Neste ano, a a Embraer anunciou cinco contratos para venda de 39 aviões avaliados em US$ 1,7 bilhão. Nesta terça-feira, a companhia aérea Azul fechou um pedido de US$ 227 milhões , valor equivalente a R$ 363 milhões, para comprar dez aeronaves da fabricante francesa ATR.

Além disso, ocorrem as disputas entre as grandes rivais, como a Boeing, que levou seu 747-8, e a Airbus, dona do superjumbo.

Veja abaixo as principals novidades mostradas na Paris Air Show


Leia mais:

Embraer entregará 100 jatos para JetBlue

Azul encomenda mais 10 aeronaves ATR para voos regionais

Eurocopter lança o X3, o "helicóptero-avião"

Avião hipersônico promete voar de SP a Londres em 2h30

Mundo precisará de US$ 320 bi em aviões até 2030, diz Embraer

Saiba como funciona uma turbina de avião

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.