Tamanho do texto

Companhia informou que foram implementadas "medidas adicionais de segurança para eliminar as causas dos eventos"

A petroquímica Braskem informou nesta quinta-feira que a unidade produtora de Cloro Soda em Maceió (AL), paralisada após incidentes em 21 e 23 de maio, está voltando a operar.

Em comunicado, a companhia informou que "foram implementadas, com o apoio técnico da consultora internacional DNV (Det Norske Veritas), medidas adicionais de segurança para eliminar as causas dos eventos".

Em 21 de maio, houve um vazamento de Cloro Soda na unidade, que produz 460 mil toneladas anuais do insumo --matéria-prima para a produção de PVC--, o que fez com que 130 pessoas fossem levadas ao hospital com sintomas de intoxicação.

Dois dias depois, ocorreu o rompimento de uma tubulação que feriu cinco funcionários de uma empresa que prestava serviços à petroquímica. Naquele momento a produção estava paralisada e não houve novos vazamentos de cloro.

A Braskem informou ainda a fábrica foi inspecionada e a implementação das medidas adicionais de segurança foi constatada por diversas autoridades, como representantes sindicais e o Ministério Público do Trabalho.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.