Tamanho do texto

Segundo Murilo Ferreira, governo do Canadá pediu para empresa manter negócios após compra de mineradora Inco

selo

Murilo Ferreira, presidente da Vale: ingerências normais de governo
AFP
Murilo Ferreira, presidente da Vale: ingerências normais de governo
Exigências governamentais para empresas no caso de fusões e aquisições não devem sempre ser consideradas ingerências políticas. A opinião é do presidente da Vale, Murilo Ferreira.

"Não é só o governo brasileiro que faz isso. Isso ocorre no mundo inteiro", disse o executivo, que participou hoje em São Paulo de um evento sobre infraestrutura. Ele sucedeu a Roger Agnelli, que ficou na empresa por quase uma década.

Ferreira citou o caso da compra da canadense Inco pela Vale. "Tivemos que assinar o chamado Investment Canada Act, um termo pelo qual nos comprometemos, entre outros pontos, com o governo canadense a manter a base de negócios de níquel da empresa no Canadá, de ter diretores operacionais canadenses, de manter o número de empregados por três anos, assim como manter todos os investimentos orçados", disse o presidente da mineradora, em sua apresentação.

O executivo afirmou também que a Vale também teve de aceitar exigências semelhantes dos governos da Indonésia e da Nova Caledônia. "Num momento em que muitos investidores estrangeiros estão interessados no Brasil, é bom saber o que é solicitado lá fora", afirmou o executivo.

Para Murilo Ferreira, a China deve voltar a acelerar seu crescimento no último trimestre deste ano. "A demanda da China deve voltar a crescer no final do ano", disse o executivo. Segundo ele, o preço do minério de ferro deve permanecer estável este ano e só apresentar uma recuperação em 2012.

Ferreira reafirmou o montante de US$ 24 bilhões em investimentos da companhia para 2011. "Vamos acelerar os investimentos no segundo semestre." Ele disse ainda que na próxima semana a Vale deve divulgar o total investido no ano até agora. Com relação a possíveis fusões e/ou aquisições, o presidente da Vale disse que, no momento, "nada está sendo analisado".

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.