Tamanho do texto

Fabricação de geladeiras, televisores e celulares continua aumentando

selo

A produção de eletrodomésticos da linha branca e marrom ajudou a evitar uma queda maior na indústria nacional , tanto na passagem de dezembro para janeiro quanto na comparação com janeiro do ano passado. Houve aumento tanto na fabricação de refrigeradores, que se encaixam no ramo de máquinas e equipamentos, quanto na produção de televisores e aparelhos celulares, dentro do ramo de material eletrônico e equipamentos de comunicação.

Entre as atividades que ampliaram a produção em janeiro ante dezembro, os maiores impactos foram de edição e impressão (9,9%), graças à impressão de livros didáticos para o início do ano letivo, máquinas e equipamentos (4,5%), refino de petróleo e produção de álcool (4,8%), material eletrônico, aparelhos e equipamentos de comunicações (14,3%) e têxtil (6,6%).

"A fabricação de televisores e aparelhos celulares foi destaque no ramo de materiais eletrônicos e equipamentos de comunicação. No mês anterior, houve queda por paralisações e férias coletivas", explicou André Macedo, gerente da Coordenação de Indústria do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Na comparação com janeiro de 2011, os principais destaques positivos ficaram com os setores de alimentos (4,7%), máquinas e equipamentos (4,6%) e refino de petróleo e produção de álcool (4,2%). A fabricação de eletrodomésticos da linha branca subiu 7,6%, enquanto o aumento na produção dos produtos da linha marrom foi de 34,6%. 

"Há um comportamento diferente da linha branca, comparado a anos anteriores, que sugere algum tipo de efeito positivo da redução do IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados). É um resultado positivo, que traz uma pressão positiva para a produção nacional como um todo, contrastando com a queda de bens de capital", declarou Macedo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.