Tamanho do texto

A licitação faz parte do plano da Petrobras para contratação de até 28 novas sondas de perfuração a serem construídas no Brasil

A Petrobras informou há pouco que sua diretoria aprovou nova licitação para construção de 21 sondas marítimas de perfuração no Brasil. A estatal firmará contratos de afretamento, sendo um com a empresa vencedora da licitação de cada uma das sondas, e outro contrato de operação com companhia experiente em operação de unidades de perfuração marítimas.

A empresa convidada poderá apresentar proposta para um ou mais lotes, contendo uma ou mais unidades, inclusive para toda a licitação. Será exigida a certificação de conteúdo local, com percentuais mínimos, definidos pela Agência Nacional do Petróleo. A licitação faz parte do plano da Petrobras para contratação de até 28 novas sondas de perfuração a serem construídas no Brasil para exploração em águas ultra-profundas, incluindo os campos localizados no pré-sal.

A contratação do primeiro lote de sete sondas foi anunciada pela companhia em fevereiro. Em entrevista dada na semana passada, o diretor de exploração e produção da Petrobras, Guilherme Estrella, negou que a abertura de um novo processo licitatório para a construção das 21 sondas possa significar um atraso no cronograma de entregas.

Estrella ressaltou que a licitação dos equipamentos - cuja primeira tentativa foi abortada por conta dos altos preços cobrados - será mais rápida que o esperado, graças ao aprendizado obtido com a contratação de sete sondas pela Sete Brasil , que vai construir os equipamentos no Estaleiro Atlântico Sul (EAS), em Pernambuco.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.