Tamanho do texto

Empresa pretende ampliar produção até 2015, mas descarta IPO de ativos de mineração no curto prazo

selo

O diretor financeiro da Companhia Siderúrgica Nacional (CSN), Paulo Penido, afirmou nesta terça-feira que a meta da empresa é atingir uma capacidade de produção de 84 milhões de toneladas de minério de ferro em 2015. Hoje, a CSN produz cerca de 30 milhões de toneladas.

Apesar dos planos ambiciosos de expansão, Penido descartou uma oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) de ativos de mineração no curto prazo. Segundo o diretor, os projetos no setor estão sendo revistos e será preciso concluir o plano de investimento na Namisa, empresa de mineração da qual a CSN detém 60% do controle e os outros 40% estão nas mãos de sete investidores asiáticos.

Em palestra no seminário Rio Investors Day, Penido explicou que a discussão em torno do IPO para o setor andou de forma mais vigorosa em relação à mina de Casa de Pedra, mas ficou "parada" em relação à Namisa.

Leia outras notícias da CSN:

- Trabalhadores da Mina Casa de Pedra, da CSN, vão manter greve
- CSN finaliza compra de ativos de aço e cimento na Europa
- Nippon Steel critica estratégia de compras da CSN