Tamanho do texto

Empresa diz que resultado se deve a gastos com exploração nas bacias de Campos, Santos, Parnaíba e Espírito Santo

selo

A OGX encerrou 2011 com prejuízo líquido consolidado de R$ 509,885 milhões ante resultado negativo de R$ 135,525 milhões apurado em 2010. O prejuízo atribuído aos acionistas controladores foi de R$ 482,165 milhões, ante R$ 123,477 milhões do ano anterior.

Leia mais: Saiba quem são e quanto representam os 25 empresários reunidos com Dilma

Segundo a empresa, o resultado foi impactado principalmente pelo aumento das despesas com exploração em R$ 328 milhões; redução da receita financeira líquida em R$ 252,4 milhões; compensados parcialmente pela diminuição das despesas administrativas em R$ 10,9 milhões, e pelo aumento do crédito tributário líquido em R$ 195,1 milhões. As despesas com exploração passaram de R$ 97,8 milhões em 2010 para R$ 425,8 milhões em 2011.

Poder Econômico: Eike Batista sem o efeito X

A empresa explica que o aumento deve-se à campanha exploratória nas bacias de Campos, Santos, Parnaíba e Espírito Santo com gastos totais de R$ 189,8 milhões; baixas dos custos associados a quatro poços considerados não comerciais, sendo um na Bacia de Campos (OGX-58DP) e três na Bacia de Parnaíba (OGX-49, OGX-57 e OGX-66), totalizando R$ 40,4 milhões e; baixa dos gastos incorridos com a mobilização da campanha exploratória na bacia do Pará-Maranhão no valor de R$ 195,6 milhões.

Mais do Grupo X: LLX tem prejuízo líquido de R$ 21,257 milhões no 4º tri

As despesas gerais e administrativas totalizaram R$ 308,1 milhões em 2011, ante R$ 319,1 milhões de 2010. A variação, explica a empresa, deve-se à redução das despesas associadas aos planos de opções de ação; parcialmente compensada pelo aumento das despesas de pessoal, decorrente do aumento do quadro de colaboradores e; pelo aumento das despesas de escritório.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.