Tamanho do texto

Maior produtora mundial de cobre, companhia chilena pretende aumentar investimento no Brasil

A estatal chilena Codelco, a maior produtora mundial de cobre, investirá US$ 127 milhões em 2012 e 2013 para realizar explorações tanto no Chile como no Equador e no Brasil, mais do dobro do investido no período anterior, anunciou a companhia nesta segunda-feira. Este número representa um aumento de 112% com relação ao período entre 2010 e 2011, aponta a empresa em um relatório publicado em seu site, no qual indica que "o atual cenário de altos preços do cobre é propício para desenvolver explorações de forma intensiva".

Do total de investimentos, US$ 84 milhões serão aplicados no Chile, onde se concentram as atividades produtivas da companhia, e US$ 43 milhões, equivalentes a 34%, no exterior, para onde a empresa planeja se projetar. "A atual estratégia da Codelco é enfatizar as explorações quantitativa (em investimentos) e qualitativamente (leque de opções)", explicou o vice-presidente de Desenvolvimento da Codelco, Isaac Aránguiz, no relatório.

"Temos um olhar estratégico mais amplo. No caso de que sejam descobertos prospectos de médio e até pequeno porte, se ficar demonstrado um valor econômico para a Codelco, estamos dispostos a explorá-los em associação com terceiros, tanto no Chile como no exterior", acrescentou. No Chile estão localizados 30% dos recursos e reservas mundiais de cobre, sendo mais de um terço (11%) da Codelco, cuja produção anual é de aproximadamente 1,7 milhão de toneladas de cobre fino ao ano.

Este nível de produção a obriga a buscar jazidas que apresentem recursos adicionais ou que cubram as que vão se esgotando, tanto no Chile, cujo território foi intensamente explorado, como no exterior, especificamente no Equador e no Brasil. "Devemos explorar fora de nossas fronteiras e fazer as descobertas que sustentarão a posição de liderança da Codelco em 15 ou 20 anos", apontou o vice-presidente da estatal.

No Equador, a Codelco pode investir entre US$ 10 e US$ 30 milhões nos próximos quatro anos, dependendo dos resultados obtidos, enquanto no Brasil se espera que sejam perfurados cerca de 18.500 metros de sondagens no período 2012-2013. A Codelco obteve em 2010 um lucro de US$ 5,79 bilhões e prevê investir US$ 17,5 bilhões até 2015.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.