Tamanho do texto

Dessa forma, maior campo de gás natural do Brasil deve gerar 5,3 milhões de metros cúbicos de gás natural por dia

A QGEP, braço de exploração de petróleo da Queiroz Galvão, informou nesta quarta-feira que retomou a produção do quarto poço do campo de Manati. Assim, o maior campo brasileiro de gás natural não associado passa a gerar 5,3 milhões de metros cúbicos de gás natural por dia.

Em comunicado ao mercado, a companhia estimou que o campo, localizado na bacia de Camamu, retorne à capacidade total de 7,8 milhões de metros cúbicos por dia em agosto. A produção máxima é obtida com seis poços em operação. Em março deste ano, a empresa chegou a ficar com apenas um deles em atividade, depois de uma inspeção e notificação da Petrobras, que mantém sociedade com a Queiroz Galvão na exploração do campo.

No cronograma apresentado pela companhia na época, a capacidade total seria reestabelecida em maio. No novo comunicado, a QGEP informa que o prazo de agosto "permanece dependente da logística para a continuidade dos serviços necessários para a manutenção do campo".

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.