Tamanho do texto

Feira internacional de aviação na França tem apresentação de voos com combustível alternativo e aviões sustentáveis

Concorrentes históricas no ramo da aviação, Boeing e Airbus disputam a atenção de clientes nesta semana na maior feira internacional de aviação, em Paris. Nos discursos das empresas fica clara a aposta do momento para ganhar a concorrência. A palavra-chave é sustentabilidade.

A Boeing aproveitou o primeiro dia do evento para fazer o primeiro voo transatlântico de um grande avião comercial abastecido com o que chama de combustível sustentável, uma mistura de 85% da tradicional querosene com 15% de biocombustível.

Segundo nota da empresa, o 747-8, que ficará em exposição na feira, pousou em Paris na tarde de hoje, depois de partir de Washington, nos EUA. Para divulgar o feito, a Boeing gravou a aterrisagem e postou o vídeo no YouTube.

A empresa americana também faz alarde sobre a nova versão do 747-8, que afirma emitir menos poluentes e consumir 11% menos combustível por passageiro. A fabricante anunciou, também na feira francesa, a encomenda por dois clientes não revelados de 17 unidades do modelo, no valor total de catálogo de US$ 5,4 bilhões.

Enquanto isso, a rival Airbus, destaca no evento francês e em sua página na internet a parceria com a fornecedora Parker Aerospace para desenvolver um sistema de células de combustível como fonte alternativa de energia. A iniciativa faz parte, segundo nota da Airbus, de um trabalho para "desenvolver aviões mais verdes e reduzir significativamente as emissões".

A Airbus e a Parker programam voos de teste para a metade da década. A Airbus também divulga na feira a família de aeronaves do modelo A320neo sob a bandeira da sustentabilidade. A empresa anunciou hoje a venda de 50 unidades do avião, chamado de "eco-eficiente", para a Air Lease.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.