Tamanho do texto

Segundo o presidente da Associação, até o dia 20 de junho houve queda de 5% nas vendas de carros, na comparação com maio

Assim como o governo, o setor automobilístico também vê desaceleração na atividade econômica. O presidente da Anfavea, Cledorvino Belini, disse que nos primeiros 20 dias de junho houve uma queda de 5% nas vendas de veículos em relação a igual período de maio.

Após a reunião sobre conjuntura econômica com o ministro Guido Mantega, Belini informou que o setor não deve crescer os mesmos 11% de 2010. Segundo ele, a expectativa é de uma evolução de 5% em 2011. Ele lembrou que o setor agrupa cerca de 200 mil empresas, emprega 1,5 milhão de pessoas e representa 23% do PIB industrial e 5% do PIB total do país.

"Tudo isso leva a que temos que crescer.", comentou Belini, após mais de duas horas de reunião com Mantega. Ele afirmou que, apesar da queda (-5%) neste mês, há expectativa que o resultado do mês não seja muito negativo uma vez que o setor tenha prática de fazer promoções ao fim do mês. "De qualquer forma, o ritmo de crescimento do nosso setor, que era de dois dígitos, agora está em um dígito, o que mostra o efeito das medidas macroprodencias de restrição ao crédito, adotadas pelo governo ao fim de 2010".

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.