Tamanho do texto

Em três dias, a fabricante europeia acumulou 122 pedidos, um a mais do que a rival americana; total de vendas é de US$ 23 bi

A feira de aviões de Farnborough, na Inglaterra, virou palco de uma disputa por novos clientes entre as duas maiores fabricantes de aeronaves do mundo, a europeia Airbus e a americana Boeing. Ao final do segundo dia de evento, a Airbus registrava uma pequena vantagem: acumulou 122 pedidos de novos aviões, incluindo 50 A380 para a LAN Chile, num total de US$ 11,7 bilhões. Já a Boeing vendeu um avião a menos (121) e fechou o segundo dia com vendas de US$ 11,6 bilhões. Juntas, as duas já venderam mais de US$ 23 bilhões.

Aposta da Airbus, o A380 faz sucesso em Farnborough: 122 unidades vendidas ao final do segundo dia de evento
AFP
Aposta da Airbus, o A380 faz sucesso em Farnborough: 122 unidades vendidas ao final do segundo dia de evento

As vendas na edição 2010 da feira internacional de aviação estão três vezes maiores do que no ano passado, quando foram comercializadas 78 aeronaves no auge da crise econômica mundial. Apesar do aumento nas vendas, as duas fabricantes ainda estão longe de bater o recorde da feira. Em 2008, elas venderam 373 aviões. A expectativa das duas fabricantes é que o volume de vendas atinja US$ 50 bilhões neste ano.

A diferença a favor da Airbus pode aumentar nos próximos dias. Na lista da fabricante europeia não está contabilizado o pedido de 50 aviões A320 feito pela LAN Chile, que ainda está sujeito a confirmação. Já a Boeing não inclui nas contas três 787 Dreamliners comprados pela Royal Jordanian Airlines e 12 737-800s adquiridos pela empresa de leasing Avolon. Eles já haviam sido faturados sem que a fabricante americana revelasse os nomes dos compradores.

Além da disputa pelas vendas de aviões, a Airbus e a Boeing aproveitaram a feira de Farnborough para apresentar suas principais apostas para o futuro do mercado de aviação comercial. A fabricante europeia trouxe o gigante A380, considerado o maior avião de passageiros do mundo, que transporta em média 525 pessoas. Já a Boeing levou para o evento o 787 Dreamliner, que pela primeira voou para fora dos Estados Unidos. Com capacidade para até 300 passageiros, ele é um modelo com grande autonomia e menor consumo de combustível.

Neste ano, a feira internacional de aviação está sendo realizada no Aeroporto de Farnborough, nos arredores da cidade de Londres, capital da Inglaterra, e envolve 1.300 expositores de 38 países. No próximo fim de semana, a feira será aberta para o grande público. A estimativa é que a exposição, que ocorre desde 1948, receba cerca de 250 mil visitantes.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.