Tamanho do texto

Na expectativa de novos benefícios, CNI recebe ministro da Fazenda – Força Sindical pede mais atenção à pauta trabalhista

O presidente da CSN, Benjamim Steinbruch estará presente
Fábio Rodrigues Pozzebom/ABr
O presidente da CSN, Benjamim Steinbruch estará presente

A 20 dias do primeiro turno das eleições para a presidência, para o governo do Estado, para o Senado e a Câmara dos Deputados, a Confederação Nacional da Indústria (CNI), a Força Sindical e o Ministério da Fazenda se encontrarão em um evento econômico.

Leia mais: Participação de produtos importados no consumo nacional é a maior desde 2007

Nesta segunda-feira (15), o ministro Guido Mantega se reúne com empresários na CNI em São Paulo. Segundo a comunicação do ministério, a conjuntura e as perspectivas para a economia brasileira serão discutidas com o setor produtivo – ainda que Mantega não vá permanecer em um possível novo mandato de Dilma Rousseff.

Ao mesmo tempo, está previsto um protesto na porta da instituição, chamado de Sardinhada, organizado pela Força Sindical – a central sindical tem como principal nome o deputado federal Paulinho da Força, que faz oposição ao governo e é candidato a um novo mandato pelo Solidariedade.

Segundo Miguel Torres, atual presidente da Força, o candidato não estará entre as 200 pessoas que devem participar do protesto. “Estamos em uma pauta trabalhista que não anda”, reclama. “Hoje o governo deve construir um pacote de bondades ao empresariado, incluindo isenção de PIS e Cofins, mas nem discute nossas pautas emergenciais.”

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.