Tamanho do texto

País consumiu média diária de 72,7 milhões de metros cúbicos

Agência Brasil

Usina Termelétrica Euzébio Rocha, em Cubatão, São Paulo
Agência Petrobras
Usina Termelétrica Euzébio Rocha, em Cubatão, São Paulo

O consumo de gás natural no País cresceu 16,8% de janeiro para fevereiro deste ano e atingiu demanda média diária de 72,7 milhões de metros cúbicos. O crescimento expressivo foi motivado pelo aumento de 7,6% no consumo do gás natural veicular (GNV) e também ao crescimento do produto destinado ao comércio, que registrou alta de 8,3% entre um mês e outro.

Os dados foram divulgados hoje (28) pela Associação Brasileira das Empresas Distribuidoras de Gás Canalizado (Abegás) e indicam que quando a comparação se dá com fevereiro do ano passado o crescimento foi 2,4%. De janeiro para fevereiro a demanda pelo gás destinado à indústria cresceu 2,1%.

Segundo a Abegás, o aumento do uso de GNV no país se deve à competitividade do combustível. Levantamento de preços feito pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) indica que, em fevereiro, nos 18 estados onde o GNV está disponível, os consumidores pagaram em média 35,2% a menos pelo combustível em relação à gasolina e 15,9% a menos em relação ao Etanol.

Em relação a fevereiro de 2013, o consumo de gás natural no segmento industrial subiu 6%, o que, na avaliação da Abegás, reflete a recuperação apresentada pela indústria brasileira no início de 2014.

Veja também: Indústria brasileira inicia 2014 com mais gás

O maior acionamento das usinas termelétricas movidas a gás natural, em razão da falta de chuva e do aumento do consumo de energia, fez com que a demanda do segmento de geração elétrica registrasse crescimento de 45,4% na comparação com janeiro de 2014 e de 9% em relação a fevereiro de 2013.

“Este crescimento reflete a atual situação hidrológica do país. Com reservatórios muito abaixo dos níveis esperados para o período, as térmicas a gás continuam despachando mais para garantir o atendimento à demanda crescente por energia elétrica”, avaliou a Abegás.

Quando o consumo é analisado por região, o Sudeste concentra o maior consumo de gás natural do país, com volume médio diário de 49,1 milhões de metros cúbicos, seguido pelo Nordeste, com 10,7 milhões de metros cúbicos. Na região Sul o consumo médio diário é 6,7 milhões de metros cúbicos, no Norte, 3,4 milhões e na região Centro-Oeste 2,7 milhões de metros cúbicos por dia.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.