Tamanho do texto

Velozes e montados com materiais de ponta, como alumínioe fibra de carbono, os esportivos vendem adrenalina e design

Brasil Econômico

Aventador LP700-4, que sai a R$ 2,9 milhões, chama a atenção pelo V12 6.5 l de 709 cv de potência
Getty Images
Aventador LP700-4, que sai a R$ 2,9 milhões, chama a atenção pelo V12 6.5 l de 709 cv de potência

Verdadeiro objeto do desejo, o carro representa a um só tempo um símbolo de status, poder e até mesmo de masculinidade. Em se tratando de automóveis, requinte e esportividade podem andar juntos e também tornam-se fatores determinantes na hora da compra, pois atraem os olhares curiosos. Atualmente no mercado brasileiro são diversas as opções no segmento de veículos de luxo. E a tendência forte é de aumento da demanda.

Em semestre atípico, com os primeiros desembarques sem o IPI 'cheio', por conta do Inovar-Auto, o mercado dos carros de luxo cresceu 55% em relação ao primeiro semestre de 2012. Um salto, com destaque nas vendas das quatro maiores marcas que se habilitaram ao Inovar-Auto e, portanto, se beneficiaram de taxas menores. Assim, foram licenciados 18617 modelos Audi, Mercedes-Benz, BMW e Land Rover, sendo que para a Mercedes, apesar de não ter fábricas de autos no Brasil, as entregas dobraram, com 4363 unidades.

Veja também: Conheça os mais cobiçados carros importados de luxo

A marca das argolas, Audi, cresceu 30% com 2800 carros emplacados. O destaque foi o hatch A3. Os resultados poderão crescer com o anúncio da fabricação deste modelo no Paraná.
A BMW acelerou com a confirmação da fábrica em Araquari, Santa Catarina, onde irá montar o X1 e entregou muitos carros com a redução de preços. A marca bávara tem direito a 4.800 carros no programa do governo e ganhou uma cota adicional de 8 mil carros, ou seja, um total de 12 mil veículos à venda, com taxas e preços mais leves. O resultado é que conseguiu emplacar neste primeiro semestre 6.138 carros e liderar o segmento com 65% do total.

Outro destaque é a Land Rover, que apresentou recentemente o novo Land Rover Range Rover Sport e o Vogue, ambos com sobra de luxo e capacidades off-road reais. Subiu 30% no mercado, com 5.314 SUVs vendidos, destaque para o leve Evoque, instigante nas linhas e no desempenho e com possível nacionalização.

Vanquish Coupé, máquina que custa R$ 1,75 milhão
Divulgação
Vanquish Coupé, máquina que custa R$ 1,75 milhão

Não à toa estão sendo esperados novos lançamentos. Flávio Padovan, presidente da Abeiva e da Jaguar-Land Rover, confirma que o F-Type conversível chega em setembro. “Design bacana, atraente, esportividade, desempenho e três opções de motorização. É a volta da Jaguar para o segmento,” destaca Padovan.

O crescimento do mercado de luxo, aliás, faz com que cheguem cada vez mais opções. Entre os superesportivos, destaque para os da Lamborghini, como o Aventador LP700-4 (capa). Imponente, a máquina, que sai a R$ 2,9 milhões, chama a atenção pelo V12 6.5 l de 709 cv de potência. Não menos potente estão as Ferrari FF e F12 Berlinetta — a R$ 2,87 milhões e R$ 2,85 milhões, respectivamente.

Já pelo lado dos esportivos ingleses, Aston Martin e Jaguar. Na primeira há o Vanquish Coupé, máquina que custa R$ 1,75 milhão. Já na segunda o luxuoso XJ, que pode ser adquirido a R$ 537 mil. Mas se a esportividade se fizer alemã, um Audi R8 V10 Plus, que tem preço de R$ 742 mil.

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.