Tamanho do texto

O índice referente à Mão de Obra, por sua vez, subiu 1,05% no sétimo mês do ano

Agência Estado

Resultados fracos da Brookfield se refletiram nas perdas dos papéis da companhia
Getty Images
Resultados fracos da Brookfield se refletiram nas perdas dos papéis da companhia

O Índice Nacional de Custos da Construção - Mercado (INCC-M) subiu 0,73% em julho, mostrando desaceleração ante a alta de 1,96% de junho, anunciou nesta sexta-feira a Fundação Getulio Vargas (FGV).

Veja também: Cresce número de quebras de contrato de imóveis na planta em São Paulo

Até julho, o INCC-M acumula altas de 6,38% no ano e de 7,75% em 12 meses. O grupo Materiais, Equipamentos e Serviços registrou variação positiva de 0,37% em julho, de +0,58% apurada na leitura do mês anterior. O índice relativo a Materiais e Equipamentos subiu 0,43% neste mês, ante +0,54% em junho, enquanto o referente a Serviços avançou 0,15% em julho, ante 0,71% no mês anterior.

Veja também: São Paulo pode ter mais três aeroportos privados para jatos executivos

O índice referente à Mão de Obra, por sua vez, subiu 1,05% no sétimo mês do ano. Em junho, a taxa havia sido de 3,24%. Quatro capitais registraram desaceleração em suas taxas de variação: Brasília (de 2,86% para 2,01%), Belo Horizonte (de 0,02% para -0,01%), Rio de Janeiro (de 0,38% para 0,10%) e São Paulo (de 3,56% para 0,16%). Em contrapartida, apresentaram aceleração Salvador (de 0,16% para 0,19%), Recife (de -0,04% para 0,31%) e Porto Alegre (de 0,55% para 3,67%). O INCC-M foi calculado com base nos preços coletados entre os dias 21 de junho e 20 de julho.

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.