Tamanho do texto

PMI final da indústria para os Estados Unidos subiu para 52,3 em maio, ante 52,1 em abril, melhor que a leitura preliminar de 51,9. Uma leitura acima de 50 indica expansão

Reuters

A indústria dos Estados Unidos registrou expansão em maio, mostrou a pesquisa Índice dos Gerentes de Compras (PMI) nesta segunda-feira, embora o ritmo ainda seja lento e sugira que o setor pode ser um peso na economia dos Estados Unidos no segundo trimestre.

O crescimento na produção desacelerou pelo terceiro mês consecutivo
Getty Images
O crescimento na produção desacelerou pelo terceiro mês consecutivo

A empresa de dados financeiros Markit informou que seu PMI final da indústria para os Estados Unidos subiu para 52,3 em maio, ante 52,1 em abril, melhor que a leitura preliminar de 51,9. Uma leitura acima de 50 indica expansão.

O crescimento na produção desacelerou pelo terceiro mês consecutivo, com queda do subíndice para 52,7 ante 53,7, enquanto o ritmo de contratação no setor caiu para mínima de seis meses.

"A pesquisa traça um cenário pessimista das condições de negócios na indústria dos Estados Unidos. A produção, as encomendas e o emprego estão todos crescendo modestamente, sugerindo que o setor corre o risco de estagnar", disse o economista-chefe do Markit, Chris Williamson.

A medida de novas encomendas de clientes domésticos subiu para 53,3 ante 51,5, ajudando o principal índice a melhorar levemente em comparação com o resultado de abril. Isso também ajudou a compensar a queda nas encomendas externas, que caíram pela primeira vez em três meses.

Williamson disse que o crescimento mais lento no setor industrial deve contribuir para um crescimento econômico mais fraco dos Estados Unidos no segundo trimestre.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.