Tamanho do texto

No ano passado, de janeiro a maio, o BNDES financiou R$ 77 bilhões

Agência Estado

No ano passado, de janeiro a maio, o BNDES financiou R$ 77 bilhões
SXC
No ano passado, de janeiro a maio, o BNDES financiou R$ 77 bilhões

O financiamento de máquinas e equipamentos pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) cresceu 50% neste ano até maio, segundo o diretor financeiro do banco e do Finame, Maurício Borges Lemos. No ano passado, de janeiro a maio, o BNDES financiou R$ 77 bilhões. De acordo com Lemos, no mesmo período deste ano, a expansão das operações de financiamento, que incluem também as exportações pós-embarque, foi puxada principalmente pelas vendas de caminhões e ônibus. Em 2012, ele disse que as vendas de caminhões e ônibus foram praticamente paralisadas devido ao processo de troca de motores e que, neste ano, estão se recuperando.

"Nós estamos também vendo expansão em outros tipos de máquinas e equipamentos", reiterou o diretor do BNDES. De acordo com ele, a previsão do banco é de que os financiamentos de máquinas e equipamentos e outros bens de capitais atinjam R$ 100 bilhões - valor que, se confirmado, representará uma expansão de pelo menos 30% sobre o montante destinado no ano passado.

Lemos avalia que os financiamentos para outras máquinas e equipamentos cresceram 30% nos primeiros cinco meses deste ano em relação ao mesmo período de 2012. Segundo ele, o BNDES participa com 40% do total de financiamentos de máquinas e equipamentos no País.

O diretor-financeiro do BNDES disse ainda que há uma necessidade urgente de estabilização do câmbio para que a rentabilidade do setor aumente e passe a ser um parâmetro de confiança. Leme fez os comentários na abertura da 14ª Feira Internacional de Máquinas - Ferramentas e Sistemas Integrados de Manufatura (Feimafe).

O executivo informou que o desembolso total do banco em 2013 deverá ficar em torno de R$ 190 bilhões, acima dos R$ 156 bilhões desembolsados no ano passado, podendo superar o recorde de 2010, de R$ 168,4 bilhões.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.