Tamanho do texto

A fabricante de papel e celulose tem registrado prejuízo há cinco trimestres consecutivos e divulgou nesta terça-feira a redução do prejuízo a R$24 milhões no 3º trimestre

Reuters

A fabricante de papel e celulose Suzano espera voltar a registrar lucro líquido em 2013, segundo o diretor financeiro da empresa, Alberto Monteiro. "Do ponto de vista contábil, se o dólar não subir, é consequente ter um 'botton line' positivo", afirmou ele a jornalistas, para comentar o resultado do terceiro trimestre, afetado pela variação cambial no período.

A empresa tem registrado prejuízo há cinco trimestres consecutivos e divulgou na manhã desta terça-feira uma queda de 94,4% nas perdas do terceiro trimestre deste ano, ante igual período de 2011, totalizando 24 milhões de reais.

Veja também:  Suzano reduz prejuízo a R$24 milhões no 3º trimestre

"O bottom line nosso é em função da marcação a mercado da nossa dívida em dólar. A hora que o dólar sobe, a dívida é aumentada e consequentemente você tem um prejuízo contábil. Como o dólar já chegou a um nível médio de 2,02, a nossa dívida já está toda marcada. Como temos tido resultados expressivos de Ebitda, a tendência é ter 2013 com resultados positivos", disse Monteiro. "Estamos quase perto de zerar o prejuízo contábil." A Suzano possui 49% de sua dívida bruta de 9,8 bilhões de reais em moeda estrangeira.

INVESTIMENTOS

O diretor da Suzano informou que a empresa também reviu as estimativas de investimentos para 2012, de 3,5 bilhões de reais para 3 bilhões de reais, sendo que os 500 milhões de reais serão investidos em 2013.

Do total previsto para este ano, 2,5 bilhões de reais são destinados a projetos de crescimento e 500 milhões em manutenção. "Essa diferença de 500 milhões de reais nós vamos realizar em 2013, o que não afeta o projeto de Maranhão", afirmou o diretor em referência à planta com capacidade de 1,5 milhão de toneladas por ano, que deverá entrar em operação no final do próximo ano.

EXPECTATIVA PARA PAPEL E CELULOSE

A Suzano espera que o mercado de papel tenha um desempenho positivo no quarto trimestre, semelhante ao registrado no período encerrado em setembro, segundo a gerente de relações com investidores, Andrea Fernandes. No trimestre passado, a produção de papel da empresa cresceu 2,6% ante igual período de 2011.

Veja também:  Setor de papel e celulose pronto para a retomada

"O mercado de papel foi uma grata surpresa e a gente acredita que deve ter um bom 4o trimestre. Papel tem tido performance muito boa com relação à demanda", afirmou Andrea, acrescentando que sazonalmente os últimos trimestres do ano são positivos para o mercado.

Para celulose, a executiva também possui expectativas melhores. "A gente vê recomposição de estoques na China, estamos otimistas com o quarto trimestre e também com 2013".

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.