Tamanho do texto

Decisão de Ferdinand Piech de prolongar mandato vai atrasar esperado plano de sucessão; analistas criticam montadora por não trazer gestores capazes de liderar o grupo

Reuters

O chairman da Volkswagen, Ferdinand Piech, pode permanecer a frente da maior montadora da Europa além do tempo previsto no início deste ano, disse ele a um jornal alemão.

A decisão de Piech de prolongar seu mandato irá atrasar um esperado plano de sucessão. Analistas têm sido críticos com a Volkswagen por não trazer gestores capazes de liderar o grupo, que tem 12 marcas de automóveis.

LeiaVolkswagen levanta 2,5 bilhões de euros com emissão de bônus

"Eu pedi a Martin Winterkorn (CEO) para lançar o próximo Golf (modelo da Volkswagen). Um novo modelo do Golf sai geralmente de cinco a sete anos. Pelo menos nesse período eu irei permanecer como chairman", disse Pietch ao jornal Bild am Sonntag.

A nova versão do carro-chefe da Volkswagen, o VII Golf, foi colocado à venda no sábado.

TambémLucro da Volkswagen cai a US$3 bilhões no terceiro trimestre com crise na Europa

Em abril, os acionistas votaram em Piech, de 75 anos, para atuar como presidente para um terceiro mandato, que vai até dezembro de 2016. Piech já é agora o presidente mais velho de uma empresa listada na Alemanha.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.