Tamanho do texto

Medicamentos para rebanhos e pets devem render R$ 26 milhões em vendas

Há quem diga que as tais gotinhas homeopáticas não passam de efeito placebo. O fato é que essa frente da medicina ganha cada vez mais adeptos em um mercado com potencial de crescimento até com pacientes pouco convencionais.

Desde 2009, a Real H, fabricante de ração e suplementos minerais para bovinos viu na homeopatia animal a oportunidade em um nicho que este ano deve render ao seu caixa algo em torno de R$ 26 milhões em receita. O valor é cerca de 24% do faturamento da companhia. O percentual ainda está abaixo do planejado, mas a estratégia é alcançar crescimento de 70% até 2022.

“A homeopatia só traz benefícios, porque não deixa resíduos, não debilita o animal e melhora a produtividade”, explica Marcelo Real, médico veterinário e diretor da empresa, fundada em 1985 por seu pai, o médico veterinário Claudio Martins Real, considerado referência quando se trata na homeopatia para animais.

Investimentos

Para atingir a meta de crescimento, a companhia está investindo R$ 4 milhões na ampliação do seu laboratório de desenvolvimento de produtos, que já é o maior da América Latina, no desenvolvimento desse tipo de produto. Mensalmente são produzidos 4 mil litros dos medicamentos. Além disso, investiu outro R$ 1 milhão no lançamento de produtos neste ano. Ao todo foram 8 lançamentos para pet e 6 novidades para o mercado de grandes animais, mais voltado para rebanhos de bovinos produtores de carne e leite e também no tratamento de equinos.

Todos os anos, a empresa investe R$ 1 milhão em pesquisa e desenvolvimento de novos produtos. “Com isso estamos crescendo em média 20% ao ano em rebanhos”, explica Real.

Exportações

Mas é o mercado pet quem mais vem dando retorno à companhia. Com uma linha composta por 17 medicamentos nas gôndolas das principais redes de petshops do país, a HomeoPet vem crescendo 40% ao ano. A empresa, que já exporta para o mercado paraguaio e colombiano, agora se prepara para novas investidas, especialmente no mercado da Argentina, Uruguai, México, Panamá e África do Sul.

Real revela que um grande laboratório instalado no Brasil também já oferece em seu portfólio um dos produtos desenvolvidos no centro de pesquisas da companhia. “Temos outras duas empresas interessadas em distribuir alguns dos nossos rótulos”.

Rações

Com um portfólio de rações, suplementos minerais e volumosos, a Real H também se mantém no mercado de nutrição animal, onde está há mais tempo.Até o final do ano, a expectativa da companhia é faturar outros R$ 80 milhões com a venda de rações e suplementos minerais.

Por mês, na fábrica da empresa em Campo Grande (MS), são produzidas 6 mil toneladas dos produtos, vendidos de forma personalizada, de acordo com as necessidades do cliente. Com isso, a receita em 2012 deverá chegar a R$ 106 milhões.

Leia mais notícias de economia, política e negócios no jornal Brasil Econômico

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.