Tamanho do texto

Apesar da queda no comparativo anual, a siderúrgica reverteu o prejuízo de mais de R$ 1 bilhão registrado no segundo trimestre deste ano

Reuters

A CSN teve queda de 85,5% no lucro líquido do terceiro trimestre contra um ano antes, consequência de forte aumento de custos dos produtos vendidos, enquanto a receita ficou praticamente estável.

Apesar da queda no comparativo anual, a empresa --cujos principais negócios são a produção de aço e a extração de minério de ferro-- reverteu o prejuízo de mais de R$ 1 bilhão do segundo trimestre deste ano, quando a linha final do resultado foi prejudicada por baixa no valor de seu investimento na rival Usiminas.

A CSN teve lucro de julho a setembro de R$ 159,1 milhões. A previsão média de analistas, segundo pesquisa Reuters, era de ganho de R$ 232,4 milhões no período.

MaisCSN estima vendas de 5,2 milhões de toneladas de aço plano em 2013

A receita total consolidada foi de R$ 4,27 bilhões, versus R$ 4,24 bilhões um ano antes e ligeiramente acima dos R$ 4,13 bilhões previstos por analistas.

Nos dois principais negócios da CSN, a receita caminhou em sentidos opostos: o faturamento com produtos siderúrgicos subiu 26,8% sobre igual etapa de 2011, enquanto com minério de ferro desabou quase 41% --com volumes e preços menores.

Os custos totais dos produtos vendidos no trimestre encerrado em setembro ficaram em R$ 3,10 bilhões, aumento de 23% frente ao terceiro trimestre do ano passado.

LeiaJustiça determina que CSN pague nova taxa de mineração

A empresa reportou Ebitda ajustado (sigla em inglês para lucro antes de juros, impostos, amortização e depreciação) de quase R$ 1,1 bilhão de julho a setembro, inferior ao R$ 1,7 bilhão em igual intervalo em 2011.

A margem Ebitda no terceiro trimestre foi de 25%, queda de 15 pontos percentuais em relação aos 40% na mesma etapa do último ano.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.