Tamanho do texto

Montadora alemã prevê queda de até 25% no segmento de caminhões em razão da nova regra de emissões

Reuters

Montadora vê mercado brasileiro em queda de 25%
Getty Images
Montadora vê mercado brasileiro em queda de 25%

A queda no mercado brasileiro de caminhões, que tem provado ser mais longa e mais profunda que o esperado, pode ter efeitos duradouros sobre os trabalhadores da Daimler Truck nas duas fábricas em Juiz de Fora e São Bernardo do Campo.

"Nós precisamos rever a nossa posição de custo fixo no Brasil, mas esse é um tema diferente - temos que ver qual (será) o final desta discussão", disse o diretor financeiro da Daimler, Bodo Uebber, a analistas durante uma teleconferência nesta quinta-feira.

A companhia negocia com representantes dos trabalhadores no Brasil sobre 15 dias de férias não remuneradas até o final de janeiro e seminários de formação, onde parte dos salários são cobertos pelos sindicatos. A Daimler Trucks emprega cerca de 12 mil trabalhadores no Brasil, a maior parte em São Bernardo.

A Daimler espera que o mercado brasileiro de caminhões caia entre 20 e 25% neste ano devido em parte a novos regulamentos para emissões, o que direcionou a demanda deste ano para 2011.

Quando perguntado sobre o gasto de 1,2 bilhão de euros (US$ 1,56 bilhão) nos primeiros nove meses do ano, Uebber disse que a companhia reduziu suas perspectivas e espera que os negócios industriais não gerem quase nenhum dinheiro novo em 2012.

(Por Christiaan Hetzner)