Tamanho do texto

Caixas do Mini-Wheats vendidas nos EUA estão contaminadas com malha de metal

Embalagem do cereal Kellogg's Mini-Wheats
AP
Embalagem do cereal Kellogg's Mini-Wheats

A companhia de alimentos norte-americana Kellogg anunciou que terá de desembolsar mais de US$ 30 milhões para cobrir os gastos com o recall, nos Estados Unidos, de caixas do cereal Mini-Wheats contaminadas com pedaços de malha de metal, informou o jornal Wall Street Journal. Mesmo assim, a empresa manteve sua previsão de lucro para o ano de US$ 3,18 a US$ 3,30 por ação. O próximo balanço da Kellogg será divulgado em 1º de novembro.

De acordo com a empresa, as operações envolvendo seu ramo de batatas chips devem cobrir esses gastos. O caso é o segundo recolhimento de produtos feito pela Kellogg no país em pouco mais de dois anos. Em 2010, a empresa fez um recall de outras caixas de cereais considerados impróprios para consumo.

A Kellogg já desembolsou US$ 100 milhões neste ano para aprimorar sua cadeia de abastecimento, que sofreu cortes nos últimos tempos justamente devido aos gastos com recall. As informações são da Dow Jones.