Tamanho do texto

Empresas planejam estabelecer uma joint venture para o desenvolvimento de aparelhos médicos e estudam uma colaboração no setor de câmeras digitais compactas

Agência Estado

A Olympus informou nesta sexta-feira que concordou com uma injeção de capital de cerca de 50 bilhões de ienes (US$ 654,5 milhões ou R$ 1,3 bilhão) da Sony, num acordo que vai ajudar a reforças o balanço da empresa, duramente afetado por um escândalo contábil de US$ 1,5 bilhão (R$ 3 bilhões).

Com esse aporte de capital, a Sony se torna a maior acionista da Olympus, com participação de 11,46%. As duas companhias também planejam estabelecer uma joint venture para o desenvolvimento de aparelhos médicos até o final de dezembro e estudam uma colaboração no setor de câmeras digitais compactas.

A Olympus vai emitir novas ações para a Sony a um valor de 1.454 ienes a ação, um desconto de 4,3% em relação ao valor de 1.520 ienes, preço do fechamento dos papéis nesta sexta-feira. Após meses de negociações, a Olympus escolheu a Sony dentre as várias ofertas que recebeu de empresas como Terumo e Fujifilm Holdings.

A empresa buscava um investidor após a deterioração de sua situação financeira em razão de perdas, não relatadas, com investimentos feitos no final da década de 1990. As informações são da Dow Jones. (Priscila Arone - priscila.arone@estadao.com)