Tamanho do texto

Fabricantes atraem clientes dispostos a pagar o preço de um carro popular ou até o luxo e a exclusividade de uma mansão, como no caso de Luciano Huck e Mano Menezes

Possuir um barco sempre foi um símbolo de riqueza, um luxo que só os endinheirados poderiam se dar. Até o mercado náutico perceber que milhares de reais podem ser tão interessantes quanto milhões. Na São Paulo Boat Show, uma das maiores feiras do setor na América Latina que acontece a partir desta sexta-feira (28), algumas embarcações podem custar o mesmo que um carro popular.

O modelo V160 Confort, da Ventura Marine, é o barco mais barato da feira. Com capacidade para cinco pessoas e 4,8 metros de comprimento (ou 16 pés), ele custa apenas R$ 27 mil. O modelo foi lançado em maio deste ano, começou a ser comercializado no Brasil a partir de agosto e nos primeiros dois dias de lançamento, 100 unidades foram vendidas.

A manutenção anual da embarcação fica em torno de R$ 3,5 mil, “mais barato do que a de um carro”, diz Marco Garcia, gerente comercial da fabricante. Devido ao tamanho reduzido, o V160 pode ser guardado em garagens comuns e rebocado por carros populares. “Isso diminui muito os custos do comprador”, diz Garcia.

Segundo o gerente, a categoria busca alcançar a nova classe média brasileira. “A classe C é bem remunerada e nos últimos anos aqueceu nosso mercado”, diz. Com o novo modelo, a Ventura espera obter um crescimento de 10% no faturamento anual.

Ventura Marine V160 Confort é o modelo
Divulgação
Ventura Marine V160 Confort é o modelo "popular" da São Paulo Boat Show


Apesar das opções mais em conta, o setor ainda depende das grandes vendas. Barcos que mais parecem casas - com mais de dois quartos, cozinha, churrasqueira e piscina – são a principal fonte de faturamento dos estaleiros.

Líder no mercado brasileiro, a Schaefer Yatchs é uma das que apresenta os modelos mais caros da feira. Seu menor barco tem 7,8 metros de comprimento (ou 26 pés) e custa R$ 150 mil, já o maior tem 24 metros de comprimento (ou 80 pés) e custa no mínimo R$ 12 milhões. O superiate Schaefer 800 tem capacidade para 23 pessoas, possui teto solar, quatro suítes e praticamente qualquer configuração que o cliente quiser.

No Brasil, a primeira unidade foi vendida para o apresentador Luciano Huck. “A encomenda foi feita há um ano e meio, mas ele só vai receber o barco no fim deste ano”, diz um dos vendedores da marca. O segundo maior modelo da fabricante, com 18,6 metros de comprimento (ou 62 pés), também já tem dono brasileiro, o técnico da seleção, Mano Menezes. Para adquirir o mimo, Mano pagou no mínimo R$ 5,6 milhões.

Luxo do Schaefer 800 atrai clientes como o apresentador Luciano Huck e o técnico Mano Menezes
Divulgação
Luxo do Schaefer 800 atrai clientes como o apresentador Luciano Huck e o técnico Mano Menezes


Em 2011, a Schaefer vendeu 250 barcos no Brasil, neste ano espera vender 300 unidades, o que representa um faturamento de R$ 200 milhões. A feira São Paulo Boat Show é a principal data de vendas para todo o setor náutico, neste ano a expectativa é gerar R$ 250 milhões em negócios, 15% a mais do que no ano passado. Em 2011, o setor movimentou cerca de R$ 1,6 bilhão e estimativa é de 5% de crescimento neste ano.