Tamanho do texto

Marca é a patrocinadora oficial do próximo filme da série, Operação Skyfall, e prepara grande campanha no Brasil

Ator Daniel Craig interpreta James Bond
Reprodução
Ator Daniel Craig interpreta James Bond

A Heineken Brasil embarcou na aventura de James Bond e é a patrocinadora oficial do próximo filme da série, chamado “Operação Skyfall”. Uma campanha, chamada “Crack the Case” para as mídias sociais e para TV foi lançada no último final de semana. A parceria com a franquia James Bond já acontece há 15 anos e promete interação com os consumidores em ações que acontecerão em várias cidades pelo mundo. Somente no Brasil, as ações somadas, custarão à empresa R$ 25 milhões.

Um investimento que parece valer à pena. Isso porque, segundo Daniela Cachich, diretora de Marketing de marcas premium da Heineken Brasil, a parceria com a marca James Bond reforça os conceitos que identificam o consumidor de Heineken.

“A escolha pela franquia James Bond aconteceu pelas características que o personagem tem do consumidor da nossa marca. São pessoas ousadas, que gostam de enfrentar desafios e primam por um estilo de vida livre e inovador”, diz ela.

E é nesse clima que o game “Crack the Case” começa a ser veiculado na internet, pelo facebook e vai recrutar o sétimo agente que participará de desafios típicos de um espião da rainha, em tarefas escolhidas pelos internautas.

O vencedor terá a área do Aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro, dia 19 de outubro, como o desafio final para descobrir a senha e desvendar o segredo de uma mala secreta. O Rio é um dos cincos locais no mundo onde o game vai acontecer.

Cinquentão

O cinquentenário dos filmes de James Bond também terá direito a festa . Em São Paulo, a Heineken fará, em parceria com a Sony, um mega evento para convidados no Cine Joia, em São Paulo, dia 2 de outubro. Já no Rio, acontecerá no Morro da Urca, no dia 22 de outubro, a festa que antecipa as três premières que serão realizadas no Rio de Janeiro, em Curitiba e em São Paulo.

Leia mais notícias de economia, política e negócios no jornal Brasil Econômico