Tamanho do texto

População ocupada na indústria foi de 3,757 milhões de pessoas em agosto, 100 mil pessoas a mais do que em julho, alta de 2,7%, segundo Pesquisa Mensal de Emprego

Agência Estado

A população ocupada na indústria foi de 3,757 milhões de pessoas em agosto, 100 mil pessoas a mais do que em julho, uma alta de 2,7%, mostrou a Pesquisa Mensal de Emprego (PME), divulgada nesta quinta-feira pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Ante agosto de 2011, houve queda de 0,1% na população ocupada da indústria. Na comparação de agosto com julho, a indústria foi a atividade que teve maior crescimento na população ocupada.

O gerente da Pesquisa Mensal de Emprego (PME) do IBGE, Cimar Azeredo, destacou que o movimento de aquecimento na indústria foi concentrado nas regiões metropolitanas de Belo Horizonte, Porto Alegre e, um pouco atrás, Rio de Janeiro. "Em algumas regiões, a indústria começa um processo de aquecimento", afirmou Azeredo, para quem "a indústria está com fôlego".

MaisRedução no preço de energia estimulará emprego, diz CNI

Em São Paulo, a população ocupada na indústria cresceu apenas 0,6% em agosto ante julho e recuou 1,7% em comparação com agosto de 2011. Já em Belo Horizonte houve crescimento em agosto tanto frente a julho (8,6%) quanto frente a agosto de 2011 (4,4%). Porto Alegre registrou crescimento na população ocupada na indústria de 6,1% na comparação de agosto com julho, apesar da queda de 1,2% ante agosto de 2011. No Rio, a alta foi de 3,6% em agosto ante julho, embora tenha havido queda de 1,5% frente agosto de 2011.

Parte do fôlego do emprego na indústria em agosto pode estar relacionada a um aumento da atividade em função das medidas de estímulo adotadas pelo governo. Azeredo lembrou que as regiões metropolitanas de Belo Horizonte e Porto Alegre têm forte presença das indústrias calçadista e automobilística - a PME não desagrega dados por segmento industrial, contudo. Na média das seis regiões metropolitanas, o comércio apresentou queda na população ocupada, de 1,6% ante julho e de 0,5% frente agosto de 2011. Já a construção civil teve aumento da população ocupada, de 0,8% frente julho e 0,6% na comparação com agosto de 2011.