Tamanho do texto

Fabricante de produtos químicos para tratar água investe na área de mineração para dobrar de tamanho

Há quem diga que a água representará para este século o que o petróleo representou para o passado. Se a previsão se confirmar, os executivos da finlandesa Kemira terão muito a comemorar. Fabricante de produtos químicos para o tratamento de água, a companhia tem buscado nos últimos anos novos mercados para se aproveitar da necessidade cada vez maior de água para as mais diversas atividades. O plano de expansão é também uma forma encontrada pela empresa de enfrentar os efeitos da crise, que abalaram seus negócios, assim como aconteceu com muitas outras empresas na Europa. “Até 2008 fizemos uma porção de aquisições. Agora, o foco é reorganizar o negócio para seguir crescendo”, diz Jukka Viinanen, presidente do Conselho de Administração da empresa.

Boa parte dos recursos para que a empresa volte a crescer virá dos países emergentes, inclusive do Brasil. Nos próximos anos, a Kemira tem como meta crescer 3% nos mercados desenvolvidos e 7% nas regiões ainda em desenvolvimento. Atualmente, essas áreas representam uma pequena parcela do faturamento da Kemira. Apenas 8% das vendas são realizadas na América do Sul. “Ainda é um percentual bastante pequeno, mas está crescendo muito rápido”, afirma Wolfgang Büchele, presidente mundial da companhia. Nos próximos 5 anos, o executivo pretende dobrar o faturamento da região, que foi de ¤ 160 milhões em 2011.

Leia mais:  Setor químico voltará a investir com pacote de energia, diz associação

As boas perspectivas para a região estão ligadas aos investimentos recentes da Kemira para ampliar sua presença por aqui. No ano passado, foi inaugurado em Barueri, na região metropolitana de São Paulo, seu primeiro centro de pesquisa e desenvolvimento no Brasil. “Investimos 2% de nosso orçamento nessa área, e é importante que os centros estejam próximos dos clientes que estão no nosso radar”, diz Büchele.

Além do centro de pesquisas, a Kemira analisa novos investimentos para a região. “Ainda não temos nada fechado, mas nosso planejamento para cá é de longo prazo”, afirma o presidente. Atualmente, a companhia trabalha na expansão de sua fábrica na cidade de Fray Bentos, no Uruguai.

Novas áreas

Além de aumentar a presença na América do Sul, a Kemira tem investido também na diversificação do portfólio de produtos. Um dos principais focos é o setor de mineração e o de óleo e gás, que consomem grande quantidade de água. Criada em 2009, a área de negócios que atende esses clientes representa 15% da receita global. “Entre os setores que atendemos é o que cresce de forma mais acelerada. E muito disso tem a ver com os negócios que realizamos na América do Sul”, diz Büchele.

Leia mais notícias de economia, política e negócios no jornal Brasil Econômico