Tamanho do texto

Carta de intenção com a Casa dos Ventos prevê a entrega de 68 aerogeradores, com capacidade somada de 180 MW, para novos parques no Rio Grande do Norte

A subsidiária brasileira da francesa Alstom anunciou nesta sexta-feira a assinatura de uma carta de intenções com a Casa dos Ventos, um dos maiores desenvolvedores do mercado eólico brasileiro. O documento prevê a venda de 68 aerogeradores, com capacidade de geração somada de 180 MW, pelo equivalente a pouco mais de R$ 600 milhões (230 milhões de euros). A assinatura do contrato, que inclui ainda a manutenção e operação dos parques eólicos, está prevista para o final de setembro.

Leia também:  Alstom fornecerá 130 milhões de euros em geração eólica com Odebrecht

Os equipamentos deverão ser produzidos na unidade que a companhia mantém em Camaçari, na Bahia, que terá a capacidade duplicada com a criação de mais um turno, conforme declaração do presidente mundial da Alstom, Patrick Kron. Os aerogeradores serão instalados em unidades da Casa dos Ventos no Rio Grande do Norte, segundo comunicado enviado à imprensa.

Além do contrato com a Casa dos Ventos, em fase final de assinatura, a companhia tem outros três contratos fechados no Brasil, com valores divulgados que superam R$ 1,1 bilhão (430 milhões de euros). O primeiro foi assinado com a Desenvix, do grupo Engevix, em meados de 2010, e tem valor de 100 milhões de euros. O segundo, assinado no ano passado com a Brasventos, é de 200 milhões de euros. Por fim, há um contrato com a Odebrecht, de 130 milhões de euros, concretizado neste ano, que prevê equipamentos para quatro parques eólicos.