Tamanho do texto

Entidade de avicultores disse que medida atende a um antigo pedido e reforça que no momento os preços dos grãos usados na ração também preocupam

Agência Estado

A União Brasileira de Avicultura (Ubabef) disse que a decisão de cortar em até 28% no custo da energia elétrica para a indústria atende a um pedido do segmento avícola, que tem no insumo importante despesa.

Especial: No Oeste do Paraná, preço da soja é a força que ergue e destrói riquezas

"É um pleito que a gente tem há muito tempo, pois um dos principais custos do setor é com energia", disse o presidente da entidade, Francisco Turra, sem especificar o porcentual de participação no custo de produção. "A medida faz parte de um plano de compatibilização de custos frente aos países concorrentes", declarou.

O executivo aproveitou para reforçar que neste momento outras despesas preocupam o setor, especialmente os preços dos grãos usados na ração.

Leia mais: Custo de produção de frango e suíno é recorde em agosto