Tamanho do texto

Para agência, volume só não foi menor por conta do avanço da produção na área do pré-sal

Foram produzidos 2,023 milhões de barris por dia
Marcos de Paula/AE
Foram produzidos 2,023 milhões de barris por dia

A produção de petróleo no Brasil alcançou 2,023 milhões de barris por dia em julho, de acordo com dados divulgados nesta terça-feira pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). O resultado representa uma retração de 2,6% em relação a julho de 2011 e de 0,5% na comparação com junho deste ano e só não foi menor por conta do avanço da produção na área do pré-sal. A marca no local atingiu em julho o maior nível desde o início das atividades.

A produção do pré-sal totalizou 172,8 mil barris por dia de petróleo e 5,7 milhões de metros cúbicos diários (m3/d) de gás natural, o equivalente a 208,9 mil barris de óleo equivalente por dia (boe/d). Em dezembro do ano passado, antigo recorde registrado pela ANP, a produção brasileira no pré-sal havia alcançado 200,6 mil boe/d. O resultado de julho representa uma expansão de 9% em relação a junho deste ano.

Para superar a marca de 200 mil boe/d pela segunda vez na história, a indústria com atividades no Brasil operou 10 poços localizados nos campos de Jubarte (1), Lula (5), Caratinga e Barracuda (1), Marlim Leste (1), Marlim e Voador (1) e Barracuda (1). "Dos dez poços produtores do pré-sal, sete estão entre os 30 maiores produtores", destacou a agência. O poço 7LL3DRJS, localizado no campo de Lula, liderou o ranking de produção no País, com vazão média de 37,2 mil boe/d. A Petrobras é a operadora de todos os 30 poços mais produtivos do País.

Gás

A produção nacional de gás natural alcançou 71 milhões de m3/d em julho, resultado 6,1% superior ao mesmo período do ano passado, mas 1,4% inferior em relação a junho deste ano. "As maiores reduções de produção de petróleo e gás natural, em relação ao mês anterior, foram observadas nos campos de Marimbá e Albacora Leste, devido às paradas programadas para manutenção das plataformas P-08 (Marimbá) e P-50 (Albacora Leste)", explicou a ANP.

A queima de gás natural ficou em 3,6 milhões de m3/d, queda de 30,7% em relação a julho de 2011 e aumento de 0,4% na comparação com junho deste ano.(Reportagem de Leila Coimbra)