Tamanho do texto

Fechamento da planta na Sardenha ameaça 500 empregos na própria Alco, assim como 1.000 vagas que dependem da unidade

Reuters

A perspectiva de encontrar um comprador para a fábrica de alumínio da Alcoa na Sardenha é extremamente remota, disse o ministro da Indústria da Itália, Corrado Passera, nesta terça-feira.

"Não devemos esconder de nós mesmos o fato de que essa é quase uma situação impossível com pouco interesse de possíveis investidores", disse Passera durante um encontro na região de Regio Emilia, na Itália.

A Alcoa iniciou o processo de desligamento da unidade e espera encerrar as operações a partir do final de outubro, se nenhum comprador for encontrado.

O fechamento da planta ameaça 500 empregos na Alcoa, assim como 1.000 vagas que dependem da unidade, cujo futuro foi posto em risco com os altos preços de energia.

O grupo de commodities suíço Glencore avaliou a planta e se encontrou com autoridades em Roma, na semana passada, e é esperado que dê uma atualização da situação nos próximos dias.

(Por James Mckenzie)