Tamanho do texto

Já a produção global subiu 0,7% no quinto mês do ano, para 130,56 milhões de toneladas, segundo a Associação Mundial de Aço

A produção brasileira de aço bruto caiu 11,7% em maio na comparação com o mesmo mês de 2011, para 2,887 milhões de toneladas, informou nesta quarta-feira a Associação Mundial de Aço. 

Com isso, a produção acumulada de janeiro a maio pelo setor no país soma 14,64 milhões de toneladas. Este volume representa um recuo de 1,2% sobre o mesmo período de 2011, em meio a um ambiente de fraca atividade industrial no país que reduz a demanda por aço e pressiona resultados de siderúrgicas, que já convivem com cenário de custos elevados de insumos como minério de ferro e carvão.

Veja também:  Demanda brasileira de aço cresce mais lentamente, diz Gerdau

Na segunda-feira, o Instituto Nacional dos Distribuidores de Aço, que representa cerca de 80% dos distribuidores de aço plano do país, informou que o estoque na cadeia em maio foi equivalente a 2,5 meses de vendas, menor nível desde março de 2010.

Apesar disso, a entidade estimou que os estoques em junho devem subir para 2,9 meses, em meio a esperadas quedas de 10% nas compras e de 15,5% nas vendas.

Segundo a Associação Mundial de Aco, a produção global em maio subiu 0,7%, para 130,56 milhões de toneladas no mês passado, registrando um avanço acumulado nos cinco primeiros meses do ano de 0,8%, para 635,6 milhões de toneladas.

A China, grande compradora de minério de ferro do Brasil, registrou um volume de produção em maio de 61,234 milhões de toneladas de aço, expansão de 2,5% sobre maio de 2011. No acumulado dos cinco primeiros meses, o país produziu 296,26 milhões de toneladas, alta de 2,2% sobre o mesmo período do ano passado.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.