Tamanho do texto

Presidente-executivo da empresa defendeu que a Europa, assim como os EUA, exija a utilização de aço doméstico em projetos de construção

Presidente da ArcelorMittal diz que medidas da Europa contra a crise não estão funcionando
Getty Images
Presidente da ArcelorMittal diz que medidas da Europa contra a crise não estão funcionando

Diante dos desdobramentos da crise econômica, será difícil a recuperação da demanda por aço dos países europeus, o que torna cada vez mais necessário que as siderúrgicas cortem custos para sobreviver. A afirmação é do presidente-executivo da ArcelorMittal, Lakshmi Mittal.

Segundo informou o jornal americano “The Wall Street Journal”, o executivo afirmou que as medidas de austeridade na Europa não “estão funcionando”. “A demanda na Europa foi para 150 milhões de toneladas, saindo de 200 milhões de toneladas, e isso será difícil de recuperar”, disse Mittal, presente hoje em evento do setor.

O executivo disse ainda que a Europa deveria fazer algo similar ao que os EUA fazem na siderurgia. O país obriga a utilização do aço doméstico nos projetos de construção.

Sobre as perspectivas para a indústria global, Mittal afirmou que o mercado chinês de aço deve passar por um processo de consolidação nos próximos cinco anos, mas já adiantou que não é intenção da empresa participar desse processo.

“Estamos querendo ficar à frente do jogo, não nos unir com companhias chinesas”, explicou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.