Tamanho do texto

Presidente-executivo da companhia explicou que motivo do corte na meta de investimentos é o mercado automotivo europeu, afetado pela crise econômica

A Fiat reduziu sua meta de investimentos em 2012 em meio bilhão de euros, para 7 bilhões de euros (US$ 8,82 bilhões) devido à crise econômica e financeira na Europa.

A afirmação foi feita pelo presidente-executivo da companhia, Sergio Marchionne, segundo um porta-voz da Fiat.

MaisLucro da Fiat-Chrysler supera previsão de analistas

"A meta era 7,5 bilhões de euros e ele (Marchionne) cortou em 500 milhões. A redução vem da Europa, essencialmente de investimento em novos produtos", afirmou o porta-voz.

"Não há cancelamento de programas, apenas uma desaceleração em desenvolvimento. Isso se deve, obviamente, ao mercado automotivo europeu, que continua a cair", acrescentou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.