Tamanho do texto

Grupo sueco-chinês é apontado como investidor; empresa entrou em colapso no fim de 2011, menos de dois anos depois de a GM tê-la vendido para o grupo holandês Spyker

A montadora sueca Saab encontrou um comprador, disse nesta quarta-feira o administrador da companhia, e a imprensa aponta um grupo sueco-chinês como o investidor.

A Saab, fabricante de carros icônicos desde 1947, entrou em colapso no fim de 2011, menos de dois anos depois de a General Motors tê-la vendido para o grupo holandês Spyker.

Os administradores de crise da montadora vinham procurando um comprador desde então e informaram em comunicado que fecharam negócio, mas sem identificar o comprador.

MaisSem apoio da GM, Saab fica em beco sem saída

A rádio estatal e o jornal econômico Dagens Industri noticiaram, citando fontes familiarizadas com o assunto, que a National Electric Vehicle Sweden (Nevs) AB é a compradora, após superar uma proposta do grupo chinês Zhejiang Youngman Lotus Automobile.

Um porta-voz da Nevs confirmou que fez uma proposta, mas se negou a dar mais detalhes. Ele não estava imediatamente disponível para comentar o assunto nesta quarta-feira.

TambémHá compradores interessados na Saab, dizem gestores judiciais

O presidente-executivo e principal dono da Nevs é o chinês com cidadania sueca Kai Johan Jiang.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.