Tamanho do texto

Gestora de recursos de Gilberto Sayão, ex-sócio do Pactual, compra controle de uma das maiores empresas de revestimentos cerâmicos do País, que faturou R$ 750 milhões em 2011

A Vinci Partners, gestora de recursos de Gilberto Sayão, ex-sócio do Pactual, comprou 70% da Cecrisa, uma das maiores empresas de revestimentos cerâmicos do País. O valor do negócio - fechado na segunda-feira passada, mas ainda não anunciado oficialmente - é de R$ 250 milhões.

Leia também:  Vinci Partners propõe aporte de R$ 800 milhões na PDG Realty

Do dinheiro, R$ 200 milhões vão direto para o caixa da empresa. A maior parte dos recursos deve ser usada para o pagamento de dívidas. Os outros R$ 50 milhões vão para a família Freitas, fundadora da companhia e que deve continuar com assentos no conselho da empresa.

A Cecrisa registrou no ano passado um faturamento bruto de R$ 750 milhões. Com sede em Criciúma, Santa Catarina, a empresa tem cinco unidades industriais, exporta para 50 países e conta com 2,5 mil funcionários.

Segundo fontes próximas à negociação, há mais de um ano a Vinci Partners procurava uma oportunidade no setor. A compra da Cecrisa é o quinto investimento de um fundo de US$ 1,4 bilhão levantado pela gestora para a compra de participação em empresas.

O fundo já investiu na operação brasileira da rede de lanchonetes americana Burger King , no Grupo Austral, de seguros e resseguros, na locadora de carros Unidas e na varejista baiana Le Biscuit. As informações são do jornal <b>O Estado de S.Paulo</b>.<br>

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.