Tamanho do texto

Impasse entre trabalhadores e a companhia já dura 15 meses; negociações foram retomadas na quarta-feira mas não houve acordo

selo

A disputa salarial nas operações da Vale em Voisey's Bay, no Canadá, que já dura 15 meses, provavelmente terá a interferência de uma comissão de inquérito industrial do governo, já que continua o impasse entre a administração da empresa e entidades sindicais.

No início deste mês, Danny Williams, primeiro-ministro da província de Newfoundland e Labrador, disse à Vale e ao sindicato United Steelworkers Local 9508 que estava preparado para abrir um inquérito industrial para solucionar a disputa, caso um acordo não fosse alcançado até hoje.

As negociações sobre os contratos haviam sido retomadas na quarta-feira desta semana, mas não houve nenhum acordo. O porta-voz da companhia, Cory McPhee, afirmou que não há planos para uma tentativa de última hora ainda hoje.

O obstáculo crucial entre a mineradora e o sindicato é a estrutura de bônus proposta. A Vale disse que as demandas do sindicato vão elevar os custos trabalhistas de Voisey's Bay em 45%. Mas o representante do sindicato Boyd Bussey afirmou que o sistema de bônus proposto pela Vale é inaceitável e menor que o oferecido aos trabalhadores das operações de Sudbury, onde um acordo para encerrar a greve local foi assinado em julho.

A greve em Voisey's Bay começou em 1º de agosto de 2009, mas a unidade já está de volta à produção total desde que as operações foram retomadas com o trabalho de funcionários não sindicalizados, em julho deste ano. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.