Tamanho do texto

Em breve discurso, ela afirmou que sua história na Petrobras já conta com "mais de 10 mil capítulos"

selo

Maria das Graças Foster assumiu hoje, formalmente, a presidência da Petrobras. Ela substituiu José Sergio Gabrielli no cargo, que deixou a estatal para seguir carreira política na Bahia.

Em sua posse, ela afirmou que possui "gratidão e fidelidade incondicional" à presidenta Dilma Rousseff. Emocionada, a executiva também lembrou o nome do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no final do seu primeiro discurso oficial como principal executiva da estatal.

Presidenta Dilma Rousseff felicita Graça Foster durante a posse da nova dirigente da Petrobras
Agência Brasil
Presidenta Dilma Rousseff felicita Graça Foster durante a posse da nova dirigente da Petrobras
"Minha história na Petrobras já conta com mais de 10 mil capítulos", afirma Graça Foster, como é chamada, em seu discurso de posse.

Leia : Graça Foster confirma abandono de equipamento milionário em túnel

Em um discurso breve, ela fez questão de agradecer a todos aqueles que estiveram ao lado dela em 30 anos de companhia, além de lembrar de Gabrielli no cargo.

Para alcançar o que classificou de "maior de todos os desafios", o de assumir a presidência da Petrobras, Graça Foster contou com o apoio de todos aqueles que estiveram ao lado dela em diferentes oportunidades.

Na lista, foram citados desde executivos que participaram das reuniões de diretoria até mesmo os colegas que estiveram em laboratórios, plataformas, fábricas de fertilizantes "e dezenas e dezenas de obras" em que esteve presente, segundo ela. "Devo esse momento a vocês. Um cargo que expressa o sucesso do trabalho de vocês, que estiveram ao meu lado", declarou Graça Foster.

Também : Conselho confirma Graça Foster para presidir Petrobras

Ela também afirmou que que sua administração deverá manter as principais diretrizes da gestão anterior.

"Minha gestão à frente da Petrobras será de continuidade, temos um plano de negócios em vigor, o plano 2011-2015, cujas metas são claras, precisas. Sabemos para aonde vamos, como vamos e quando vamos chegar", disse a executiva.

"Nossa gestão continuará pautada pelo diálogo de prosperidade junto ao acionista controlador e pela defesa dos acionistas minoritários", disse Graça Foster, como gosta de ser chamada.

Leia : Posse de Graça Foster valoriza ações da Petrobras

Graça Foster cumprimenta Gabrielli durante sua cerimônia de posse
AE
Graça Foster cumprimenta Gabrielli durante sua cerimônia de posse
"Vamos caminhar com determinação na exploração e produção, avançando nas fronteiras do pré-sal, na construção das novas refinarias, na expansão da petroquímica, na construção das plantas de fertilizantes e na geração de energia elétrica e do aumento da nossa participação em etanol", disse.

Segundo ela, a Petrobras é hoje uma empresa capitalizada e "com excelente quadro técnico e com excepcionais descobertas de petróleo que garantem o crescimento da companhia".

"Um Brasil grande comporta uma Petrobras grande. Seria tolo esperar a empresa longe de sua responsabilidade para o progresso nacional", disse Graça durante a posse. Segundo ela, uma prova disso seria a aprovação, pelo conselho de administração, da política de conteúdo local e as contratações feitas pela companhia.

"Afinal, temos um investimento de US$ 224,7 bilhões e uma estimativa de produção de 6 milhões de barris por dia até 2020. Então, temos a escala necessária para ver prosperar a indústria de bens e serviços no Brasil".

A presidenta Dilma não poupou elogios à empresa e à executiva durante o evento de nomeação. Segundo Dilma, a estatal “estará em boas mãos”. “Eu conheço bem a capacidade de trabalho, a competência e a seriedade com que a Graça se dedica não só a essa empresa, como a tudo que fez e faz em sua vida profissional ”, afirmou Dilma.

Mas nem tudo foram elogios durante o discurso de Dilma. A presidenta aproveitou o evento para reforçar que a Petrobras deverá se manter como grande parceira de desenvolvimento do país, mas sem prejuízo para a estratégia da empresa e para os interesses dos acionistas. Dilma também alfinetou a oposição, ao afirmar que a empresa "felizmente resistiu a todos os ventos privatistas”. A presidenta encerrou seu discurso com uma brincadeira: “Agora é tudo contigo, Graciosa”.

Mais : Sob Graça Foster, Petrobras terá viés mais técnico que político', dizem analistas

O gerente-executivo do E&P Pre-sal, José Formigli, e o atual gerente-executivo de Operações e Participações em Energia, José Alcides Martins tomam posse amanhã em cerimônia interna, sem a participação da imprensa. Eles assumem, respectivamente, as diretorias de Exploração e Produção e de Gás e Energia. Formigli substitui o diretor Guilherme Estrella, que se aposenta, e Martins assume a pasta que era de Graça.

Leia : Graça Foster será 1ª 'intrusa' em clube até hoje exclusivamente masculino

Além de Dilma, participaram da cerimônia de posse o presidente da Câmara dos Deputados (PT), Marco Maia; o ministro da Fazenda, Guido Mantega; o ministro de Minas e Energia, Edison Lobão. Também estão no evento empresários e políticos, entre eles o presidente da Vale, Murillo Ferreira; o diretor da Coppe e ex-presidente da Eletrobras, Luiz Pinguelli Rosa; e a senadora Marta Suplicy.

(com agências)