Tamanho do texto

Segundo vice-presidente da companhia aérea, Claudia Pagnano, aumento dos preços é necessário para repassar alta do petróleo

Gol: novos reajuste de preços
Divulgação
Gol: novos reajuste de preços
A Gol prevê que o preço médio das passagens irá subir em torno de 5% neste segundo trimestre devido à elevação dos preços do petróleo.

“Diante do aumento do custo com combustível, alguma reposição (nas tarifas) é necessária”, afirmou a vice-presidente de mercado e novos negócios da empresa, Claudia Pagnano.

Segundo ela, a Gol continua a procurar novas alternativas para cortar custos e conseguir manter preços competitivos nas passagens. “Já somos uma empresa enxuta. Mas não vamos medir esforços para automatizar processos”, diz.

No primeiro trimestre, a empresa cortou mais de mil vagas para reduzir despesas. A vice-presidente da companhia diz que novas demissões não estão nos planos da Gol, mas, se novas oportunidades de ganhos de eficiência forem identificadas, novos cortes podem ser feitos no futuro.

Leia também:

Gol não descarta formar parcerias, mas nega qualquer negociação

Cinzas de vulcão levam ao cancelamento dos voos entre Brasil e Argentina

Cinzas de vulcão chileno chegam à Província de Buenos Aires

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.