Tamanho do texto

SÃO PAULO - O total de operações de fusões e aquisições neste ano deve ser recorde, com mais de 800 transações anunciadas, prevê relatório divulgado hoje pela consultoria PricewaterhouseCoopers. O número supera os 721 negócios registrados em 2007.

Nos oito primeiros meses do ano, foram anunciadas 502 fusões e aquisições, volume 31% maior que o do mesmo período do ano passado. Apenas em agosto, foram 65 operações, número recorde para o mês nos últimos quatro anos. "Com recorde histórico no número de transações anunciadas entre janeiro e agosto, o Brasil demonstra ter consolidado sua graduação de país de investimento, não apenas no contexto internacional, como no cenário doméstico", destacou a empresa de consultoria. De acordo com o relatório, o capital nacional esteve presente em 62% das transações de compra de participação. A Price também destaca o processo de internacionalização de empresas brasileiras, que respondem por uma fatia de 17% das operações de fusões e aquisições anunciadas até agosto. Como exemplo desse movimento, a consultoria cita as companhias do setor de alimentos JBS e Marfrig, que promoveram investimentos nos Estados Unidos, Canadá, Bélgica, Irlanda, Austrália, Uruguai e Argentina. Até agora, o setor de Tecnologia e Informação (TI) concentra o maior volume de negócios, com 10% de participação, seguido pelo setor de alimentos, que continua se destacando nos segmentos de proteína animal, açúcar e álcool e produtos agrícolas. O papel do investidor financeiro continua expressivo nessas operações. No acumulado do ano, os fundos de private equity estavam presentes em 42% dos negócios de fusões e aquisições. (Ana Luísa Westphalen | Valor)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.