Tamanho do texto

Executivo é vice-presidente de operações da Apple e já não existem dúvidas de que ele será eleito para suceder Steve Jobs

Tim Cook, vice-presidente de operações da Apple
Getty Images
Tim Cook, vice-presidente de operações da Apple
A escolha de Tim Cook como sucessor de Steve Jobs na Apple é tida como certa entre os investidores nos Estados Unidos, de acordo com o site da CNBC. Cook ocupa a vice-presidência de operações da Apple e faz parte do quadro de “tenentes” que comanda a gigante de tecnologia, ao lado de Jobs.

Também  integram o time de primeira linha de executivos Jony Ive, chefe da área de design da Apple, Phil Schiller, responsável pelo marketing, e Bob Mansfield, que comanda os negócios de hardware.

Ao longo dos últimos sete anos, Cook já assumiu por três vez a cadeira de CEO ( Chief Executive Officer), no lugar de Jobs. Se Jobs se afastar da empresa, seja em decorrência de seus problemas de saúde ou por qualquer outro motivo, não existem dúvidas de que Cook será o escolhido pelo conselho da Apple, dizem analistas de Wall Street.

Mas os investidores não estão completamente tranquilos sobre como será a Apple sob o comando de Cook. A última vez que Jobs afastou-se da companhia, em janeiro, o mercado entrou em pânico, as ações caíram e a empresa perdeu US$ 20 bilhões em valor de mercado em uma semana.

Segundo a CNBC, a grande dúvida em relação a Cook é: como ele vai montar o seu próprio time de executivos, particularmente nas áreas de design e marketing, duas marcas registradas de Jobs e que, sabidamente, não são os aspectos mais fortes de Cook?