Tamanho do texto

Quatro projetos foram selecionados e irão receber R$200 mil cada para desenvolvimento

Jorge Sucaria Leonel, Pedro Ripper, Alexandre Evsukoff, Flávia Salgado, Valerio D'Angelo, Matheus dos Prazeres, Márcio Bernardi e Caio Galantin
Divulgação
Jorge Sucaria Leonel, Pedro Ripper, Alexandre Evsukoff, Flávia Salgado, Valerio D'Angelo, Matheus dos Prazeres, Márcio Bernardi e Caio Galantin
A Oi anunciou na noite de quinta-feira (29), durante coquetel no restaurante Victoria, no Jockey Club do Rio de Janeiro, zona Sul da cidade, os quatro vencedores da seleção de aplicativos para grandes eventos, uma iniciativa do Programa Oi Inovação. Os selecionados criaram propostas inspiradas nos temas diversão, turismo e mobilidade urbana, e receberão, cada um, R$ 200 mil para desenvolver os projetos.

Lei a também: Oi anuncia aplicativos selecionados para prêmio

Flávia Salgado, responsável pelo Copa Brasil Tour, aplicativo de informações turísticas em realidade aumentada integrado às redes sociais, enumerou as vantagens de ter o serviço sempre à mão. “A ideia é que esse aplicativo facilite a vida da pessoa nas cidades da Copa do Mundo", diz. "Com a ferramenta ela poderá saber o que tem de interessante para ver, como chegar nesse lugar, enfim, ter as informações que são úteis para que possa aproveitar da melhor maneira possível o tempo que tiver na cidade”, explica.

Professor da Fundação Coppetec, da Universidade Federal do Rio de Janeiro, Alexandre Evsukoff, um dos idealizadores do Oi Torcida, já tinha um projeto de aplicativo que permitisse a interação entre fãs de futebol para a Copa do Mundo ou Olimpíadas, quando viu o edital para concorrer à seleção da Oi. “Fizemos algumas adaptações, mas mantivemos o mesmo conceito. É uma forma de interação entre os torcedores, mas os detalhes serão surpresa. Por exemplo, você chega como turista no meio da Copa do Mundo e pensa: “Onde estão os torcedores do meu time para celebrar uma vitória?”, afirmou Evsukoff.

Responsáveis pela criação do aplicativo Táxi no Celular, Matheus dos Prazeres e Caio Galantini, da Foca Informática, explicaram que a partir do aplicativo desenvolvido por eles o usuário poderá enviar uma mensagem com sua localização atual, assim como horário em que gostaria de ser atendido, para os taxistas próximos. E essa não será a única vantagem do Táxi no Celular. “Tem muitas questões de funcionalidades que ainda estão para serem definidas, mas posteriormente o usuário também poderá usar o serviço como um guia da cidade, com dicas de restaurantes ou bares bacanas, por exemplo”, disse Matheus.

Matheus dos Prazeres e Caio Galantini, da Foca Informática, responsáveis pelo aplicativo Táxi no Celular
Divulgação
Matheus dos Prazeres e Caio Galantini, da Foca Informática, responsáveis pelo aplicativo Táxi no Celular
“Já queríamos oferecer um produto inovador para o mercado no âmbito da mobilidade e do entretenimento, então nossos objetivos foram de encontro com a tendência que a Oi tem de subsidiar e ajudar as pessoas que têm boas ideias”, completou Caio.

Criadora do Cobertura Colaborativa, um sistema de publicação e compartilhamento de arquivos de mídia produzidos por usuários geo-referenciados, a empresa CieloBlu também foi uma das selecionadas.

Após assinar os memorandos e protocolos de intenção de parceria, o diretor de Novos Negócios da Oi, Pedro Ripper, revelou que a empresa tem interesse em manter os aplicativos em atividade mesmo após grandes eventos como as Olimpíadas e a Copa do Mundo. “É uma experiência. Se for bem-sucedida, se realmente tiver o apelo que a gente espera e de fato encantar nossos clientes, então realmente não tem por que parar nesses quatro”, afirmou ele. Ripper adiantou ainda que a intenção da empresa é não cobrar pelos serviços para seus usuários.

A Oi é a controladora do iG.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.